sábado, 5 de junho de 2010

Amanhecer,





Parti ao encontro
de um anoitecer
que alivie minha alma,
depois de um amanhecer,
que aparecia 
com um sol radioso,
mas enublou minha vida!

Nesse amanhecer,
vivi esperança,
paixão e amor.

Quando ia o Sol,
vinha o poente
e no silêncio da noite,
meu coração ficava doente!

Esse amor adormeceu,
tornou-se sono profundo,
para não acordar!

Mas acordei
e vi uma Luz,
que não era o Sol
do amanhecer,
mas um sinal
para não ir por aí…

Confiei,
errei
reflecti:
o amor é belo,
mas vivido 
com bom senso,
compreensão
e entrega!

Recordei:
um amor por viver,
palavras belas
sem convicção,
promessas sem fim
em encontros
e desencontros,
nesta caprichosa vida!

Com um amor assim,
sempre em frenesim,
disse não
e parti…

Nenhum comentário:

Postar um comentário