sábado, 25 de setembro de 2010

So damos o devido valor a algo quando o perdemos !




É difícil de dizer
Espontâneo de o sentir
Mas porque o hei-de fazer
Se um dia acabarás por partir?

Será que te vou voltar a ver?
O sabor da tua boca tornarei a provar?
Ou será que já decidiste esquecer
Algo que nos fez levitar?

Meu coração sempre te pertenceu
Em meus sonhos sempre fizeste parte
Mas o que nos aconteceu
Para que o nós se fragmentasse?

Estas palavras são inúteis
Para transpor tanta veracidade
E em apenas três afirmo:
Amo-te de verdade

Nenhum comentário:

Postar um comentário