segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Teu Pazer!



Eu te protejo da minha insensatez entre beijos, passeio por ti , com a acalma dos repetis serpente-ando a minha presa VC.
Finjo  indefesa enquanto vislumbro o prazer de te lamber, roço no seu corpo feito coisa paralisada me arrasto ate sua boca e esqueço teus mitos e abafo seus gritos, arranho  tuas costa( no fundo gostar )
Te cravo os dente( no  fundo sentes)
aliso teus fios lisos e te dou a prova do   meu  cio , afogo seus  pelos , e  me emaranhado em teus cabelos  e te faço macho  amado ,
de cima pra baixo ,louco , leve e réu, tua meta é meu prazer.... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário