quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A Correnteza do seu corpo !





Encontram-se rio e mar

nas correntezas de seu corpo.

Seus olhos, translúcidas águas
que resguardam os tesouros
de su'alma sutilmente doce,
inundam meus sonhos
que bordam instantes inebriantes
sob seu acolchoado de seda azul.


Perco-me pelos labirintos

dos horizontes nascentes
de sua pele aveludada
que seduz e dá asas
aos desejos que, sob o azul do céu,
dançam frevo em minh'alma.

Seus lábios, delicados e atraentes,
são brasas vivas do prazer ardente
que consome o fôlego
das minhas idéias inquietas
a buscar as frestas dos suspiros
que desabrocham em seu charme.

Seus versos, água salgada
que escorre pelo corpo,
são mares de ondas bravias,
o beijo frio da brisa
e o silêncio pacífico
das aconchegantes calmarias.

E todos os seus encantos,
que desembocam em meu pensar,
despertam o perfume da certeza
de que no corpo de sua correnteza
encontram-se rio e mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário