segunda-feira, 24 de maio de 2010

O FUTURO!
























Se pudesse prever o futuro,
nao o faria novamente
Amor igual ao seu nao há e nem quero experimentar
Outra boca que nao seja a sua, outro corpo junto ao meu
que nao seja o seu, um amor igual ao seu jamais existirá

Se chamares por mim, etarei aqui em todos os momentos
Porque somos corpo e alma e nada nos pode separar
Além de nos mesmos e de nossos coraçoes
Mais se há amor nao há fim

Te amo, a cada instante, cada respiraçao, cada som
Cada noite recria o extremo, cada estrela nossas vidas
A trilhar a cada instante

Para voce entrego a minha vida, meu viver
Minha dor e a mais ampla beleza do mundo
A minha alma.



MULHER DE FIBRA














Mulher de fibra, valente,
que nunca fugiu da luta,
hoje venho contente,
elogiar sua conduta.

Em tempos de ditadura,
na defesa dos desvalidos,
desafiou a tortura,
enfrentando aqueles bandidos.

Jeanete, bela guerreira,
de força interna sagrada,
legítima brasileira,
uma bem aventurada.

Mulher de brilho raro,
orgulho de seus irmãos,
o seu amor, bem tão caro,
é um exemplo aos cidadãos.