segunda-feira, 31 de maio de 2010

Uma lagrima a distancia








Uma lágrima a distância, seca pelo vento.
O que eu quero é entender o porquê,
Essa sensação de despedida,
Esse sentimento de perda,Como conter essa Dor
Dor que não passa
Marca na alma

Dor na consciência
Ou no coração

Só a lua que ainda teimosa permanecer
Iluminando  meu rosto, com  uma lágrima que desce   secada pelo vento.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento,
Já não se encantarão mais os meus olhos nos teus olhos,
Fui tua, foste meu. O que mais? Juntos fizemos
uma curva na rota por onde o amor passou.
Difícil não entender e tentar explicar...
Difícil é perder e não poder chorar...
Difícil é saber e não querer acreditar...